Author Archives: Lucas

Slap Slap #6

“Ai ai! Ela até teve um cameo no The Pick of Destiny!! Argh!”

Viva as Princesas, viva as Freiras, viva a Amy Adams.

Huck
Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Os novos ícones.

Há que mostrar o respeitinho devido a estes senhores. Arrisco-me a dizer que este pessoal vai ser responsável por belas e altissonantes gargalhadas nas próximas décadas.

Obrigado à Vanity Fair pela fantastica coleção de fotografias da sua latest edition.

Huck

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

“La Javanais-ando”

“J’avoue j’en ai bavé pas vous, mon amour
Avant d’avoir eu vent de vous, mon amour”

De Gainsbourg para Gréco isto sempre me fez sentido, caraças da porra.
Agora só falta chegar a parte feliz, mas para isso é preciso mudar de canção, certo?

Huck

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Pequenas Relíquias #1

Ao longo das nossas vidas o nosso grupo foi amontoando uma colecção de objectos que ganham com o passar dos anos umas propriedades sobrenaturais… pelo menos na minha mente.

Decidi fazer um post sobre este assunto porque lembrei-me de um objecto específico que pertenceu (ou ainda pertence, não sei) ao Pedrito Menezes, o nosso declamador mor da sabedoria popular.

Estávamos nós então a atravessar a Grande Tribulação, o final dos anos 90. Nossas faces cobriam-se esporadicamente em acne, ainda não sabíamos o que queriamos ser quando fossemos grandes.  O mundo era fustigado com varas verdes, no rabinho, por flagelos como as Spice Girls , aqueles desgraçados que cantavam “Barbie Girl” ou ainda o Windows Millenium. Mas eis que Menezes, no seu finíssimo pulso esquerdo, envergava um relógio que tinha poderes inimaginavelmente fantásticos! Era como uma Magic Eight Ball, só que em formato de pulso e que até diz as horas e os dias e tal. Um objecto que ao ver-se indagado por uma série de perguntas, que confesso variavam em importancia, humor e educação, nos respondia algo como “Sim”, “Não” ou “Se calhar”.
Uau, right?!..
Sobre ele eram arremessadas perguntas como: devemos virar a esquerda ou a direita? Devo eu convidar ou não aquela miúda à noite de gala? Serei feliz para sempre ou não? E ele sempre, SEMPRE respondia.
Naquele par de anos andamos descansados, nós não tinhamos de decidir nada, o Relógio Mágico decidiria por nós.
Hoje sinto falta da sua magia negra casual e influencia em irresponsabilidade, pois sabe bem não ter que tomar decisões quando surge a hora. Mas como homensinhos que somos vamos continuar, adiante, sem a bengala que foi ter esta relíquia ao nosso dispor.

ps: Menezes, relembra-nos as várias respostas do Relogio Mágico, please.

Huck

Deixe um comentário

Filed under Pequenas Relíquias

Jeff Buckley faz-me acreditar…

“Twenty-nine pearls in your kiss. A singing smile.
Coffee smell and lilac skin. Your flame in me…”

Quando descobri o Buckley aí por volta dos meus 18 anos, fui transportado de forma algo violenta para este mundo pelo qual ele vagueava morosamente com suas high pitched lamentações e suas musicas do amor que dói. Confesso, até aqui este post soa gay que se farta.

Cependant, caros amigos, este finado Buckley chegou-se a mim esta manhã com o seu “Everybody Here Wants You” e pá, confesso, fez-me acreditar.

Isto continuou a soar muita gay, né?

Huck

1 Comentário

Filed under Uncategorized

Famous Last Words

“If Death is afoot I want to be a hand.”

Huck

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Killing Time #1

The phrase killing time is primarily an idiomatic expression, meaning “spending time in an inconsequential manner.”

Isto não é um post sobre psicopatas ou serial killers, isto é um post fruto daqueles momentos em que não temos nada a fazer a não ser “matar o tempo”. Revelo-lhes então um pouco do que faço quando não tenho nada de melhor para fazer no trabalho (se os meus chefes estiverem a ler, saibam que isto foi escrito em casa fora do meu expediente… não liguem as horas… é um bug qualquer.)

Boing Boing
http://www.boingboing.net/
Grandessíssimo conhecidissimo blog da pinta que trata um pouco de tudo. Há um rol espantoso de escritores, fala-se um pouco de tudo, da política à tecnologia, de comida  à social scene. Boa leitura para quem quer estar em contacto com o que se passa por este mundo fora.

– Cracked
http://www.cracked.com/
A Cracked começou (em 1958 ) por ser uma revista de humor, na onda do Mad Magazine e teve uma longa e duradoura vida (até 2007). Mas antes de matar a revista, os escritores decidiram reconverter a publicação em uma pagina de internet. Se querem rir como perdidos nada melhor do que consultar as fantasticas listas da Cracked. Aconselho por exemplo a “The 9 Most Devastating Insults of All Time” ou ainda ” The 10 Most Improbable Celebrity Fistfights“. Rir e chorar por mais é verdade quando se lê a Cracked.

– Nitrome
http://www.nitrome.com/
Companhia independente do UK,  que produz jogos web todos em Pixel Art. Há uma vasta panóplia de jogos por escolher e naqueles momentos mais chatos (e quando o boss não está on the lookout) não há nada melhor que se deixar levar em mundos pixelados com objectivos simples e claros. A+ indeed!
Aconselho o famoso “Mutiny” baseado no grande jogo Worms e também o “Ice breaker” em que temos que libertar nossos amigos vikings do gelo recortando-o com o mouse.
Há jogos de todo o tipo, corrida, plataforma, puzzles. É só escolher, amigo.

E pronto. Tenho a certeza que terei a possibilidade de falar sobre outros dos links que estão ali de lado um dia destes. Agora é vossa vez de os descobrir! Ide!…

Huck

Deixe um comentário

Filed under Killing Time