Deambulações por Lisboa

Perdi-me em Lisboa. Não foi bem perder-me foi mais… sei lá.

São Domingos de Benfica afinal é bem maior do que eu pensava. Andava eu a procura da Igreja Evangélica e de todas as vezes em que parei para perguntar a alguém se sabiam onde ficava apontavam-me como que por obra do Capeta para longe do real lugar onde se encontra a tal Igreja.

É verdade que podia ter procurado no blog do Cavaco o endereço mas, pá, não me lembrei. Nunca vos acontece de esquecer coisas básicas?

Então pronto, não estava perdido porque sabia onde estava e sabia dali chegar a casa, não sabia é como chegar ao concerto para qual eu já estava 45 minutos atrasados. Senti-me como num jogo em que estamos dentro de um labirinto a procura da saída, e eu, Urso, andava a procura da entrada.

Ao fim, chego a Cave/Igreja, muito à moda evangélica portuguesa e assisto por entre suores frios e ondas de calor às 3 ultimas musicas dos Pontos Negros ao meu lado está o Guilul e um gajo chamado Fúria que por alguma razão parece-me uma triste imitação do Mathieu Chedid (só que com menos pinta).

Daquela noite só levo uma constipação valente, uma tshirt da Flor Caveira e uma musica que não conhecia chamada “Salomé” e da qual gostei bastante. Balanço positiv…ATCHIM!

Huck
Anúncios

1 Comentário

Filed under Uncategorized

One response to “Deambulações por Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s